Todo quarto precisa ter uma cama, escrivaninha, cadeira, tapete e um belo guarda-roupa. Sendo assim, uma das decisões primordiais a se tomar, é sobre a escolha do roupeiro em relação ao tamanho e a compatibilidade com o interior.

Quando você compra um guarda-roupa, uma das primeiras decisões que você deve tomar é se você prefere um modelo autônomo ou embutido. 

Os guarda-roupas independentes podem ser facilmente transportados para outro cômodo ou uma nova casa, se necessário, e podem ser de duas ou três portas, portas de correr ou com dobradiças ou sem portas. 

Por outro lado, guarda-roupas embutidos não são portáteis, ademais, pode levar tempo para projetá-los e construí-los, o que naturalmente os torna mais caros. Mas você pode pesquisar em uma empresa de divisórias alguns materiais para personalizar as prateleiras.

Os guarda-roupas de duas portas geralmente seguem o design padrão, onde o interior é dividido em duas metades. Metade é usada para gavetas e a outra metade para trilhos. Os guarda-roupas de três portas oferecem um pouco mais de espaço. 

E dependendo de suas necessidades, outro compartimento de prateleiras ou trilhos pode ser incorporado. Por isso, hoje trouxemos 10 dicas para te ajudar a escolher o melhor roupeiro para seu ambiente, confira!

1. Planejamento

Antes de tudo, verifique o tamanho do espaço disponível no chão e a altura do teto antes de comprar seu guarda-roupa. Você também precisará verificar a altura das roupas. 

Para blusas, saias e calças, uma altura de 115 centímetros geralmente é suficiente, enquanto as roupas de criança podem ser colocadas a uma altura de 76 centímetros aproximadamente.

Prateleiras mais profundas também são aconselháveis, pois oferecem mais armazenamento. Mas se certifique de que a medida total não seja superior a 38 centímetros, pois deve estar acessível. 

E, claro, não deixe o guarda-roupa bloquear qualquer fonte de iluminação no quarto. Além disso, mantenha um espaço adequado entre o resto da mobília do quarto e o guarda-roupa para facilitar os movimentos e a operação.

2. Uso

O segundo passo é pensar na usabilidade. Existem centenas de roupeiros diferentes no mercado, desde duas portas, três portas, deslizantes, espelhados, embutidos e independentes. E isso só falando da moldura de madeira externa.

Além da parte externa, a interna tem uma infinidade de combinações, permitindo atender a todas as suas necessidades de uso.

Depois de definir exatamente para que será usado o seu guarda-roupa, você pode pensar na funcionalidade que ele precisa oferecer, o que ajudará a direcionar as especificações externas e internas que você precisa atender.

3. Funcionalidade

É importante saber o comprimento do espaço para pendurar que você precisará em proporção ao tipo de roupa que você tem. 

Se você for guardar casacos longos, vestidos de noite e roupões no guarda-roupa, em vez de em qualquer outro lugar da casa, provavelmente vai precisar de cabides que otimizem a altura total do guarda-roupa, por exemplo.

Quando se trata de prateleiras e gavetas, pense cuidadosamente sobre o que você irá, principalmente, armazenar nelas. Além disso, pense nas gôndolas de aço que serão necessárias.

Muitos guarda-roupas agora oferecem designs de interior super inovadores com sapateiras embutidas, gavetas de joias e orifícios ajustáveis ​​em cubículos que aumentam as opções de organização.

4. Tamanho

Considere exatamente onde o guarda-roupa vai ficar em seu quarto e tenha certeza disso. Uma peça grande de mobília geralmente é difícil de mover e muitos quartos têm apenas um local adequado para um item desse tamanho, então ele precisa se encaixar perfeitamente.

A maioria dos fabricantes fabrica guarda-roupas com pelo menos 45 cm de profundidade, o que deve ser o suficiente para dar a opção de ter uma prateleira ampla, gaveta e espaço para pendurar.

Pense se haverá espaço suficiente para abrir portas facilmente, caminhar e encaixar seus outros itens de mobília confortavelmente.

5. Tipos de guarda-roupa

Depois de identificar seus requisitos de funcionalidade, você pode começar a considerar os tipos de guarda-roupa disponíveis. A primeira grande decisão a fazer é escolher um guarda-roupa independente ou um guarda-roupa completo. 

Você pode escolher entre:

  • Guarda-roupas independentes;
  • Armários de duas portas;
  • Armários de três portas;
  • Roupeiros deslizantes ou portas com dobradiças;
  • Sem porta.

Confira abaixo mais detalhes sobre esses tipos de roupeiro.

Roupeiro independente

São mais versáteis quando se considera o design e o custo; eles geralmente estão disponíveis para entrega mais rápida e podem ser movidos de um cômodo para outro ou de uma casa para outra, se necessário. 

Armários de duas portas

Geralmente seguem um design bastante padronizado, onde o interior é dividido ao meio com um lado como gaveta e o outro como corrimão.

Armários de três portas

Oferecendo um pouco mais de espaço, este projeto incorpora outro compartimento de estantes ou grades. 

Você pode pensar em consultar alguém que tem o serviço de automatizador para portões basculantes e instalar um no seu roupeiro para deixar ainda mais elegante e moderno.

Roupeiros deslizantes ou portas com dobradiças

Um design deslizante elimina a necessidade de abrir as portas para fora e é ótimo em espaços apertados. Porém, portas com dobradiças são mais comuns e significam que você pode montar um espelho ou ganchos / prateleiras adicionais no interior.

Sem porta

Um suporte de moldura permite criar uma exibição e também armazenar roupas. Facilmente dobráveis ​​e móveis, trilhos autônomos podem ser usados ​​além de um guarda-roupa tradicional, mas apelam a um gosto bastante específico, ‘na moda’.

Nesse caso você pode pesquisar por “estrutura metálica projeto” a fim de encontrar empresas que façam uma medição e planejem o seu móvel sem porta, caso você deseje uma estrutura metálica.

6. Estilo

Como uma peça de mobiliário grande e dominante, o design do guarda-roupa contribui muito para o tema geral e o gosto do quarto. Os diferentes estilos disponíveis são infinitos, desde clássicos atemporais e versáteis até contemporâneos de alto brilho.

 

Pequenos toques como as alças também podem ter um impacto no apelo geral do guarda-roupa. Você pode adotar puxadores de cristal, plástico ou metal. Os puxadores metálicos podem ter sondagem mista ou única, conforme fabricante.

7. Material e acabamento

O material, a cor e o acabamento da superfície do seu guarda-roupa contribuem enormemente para o seu estilo e também para o nível de praticidade que ele pode oferecer. 

A pintura pode ser feita por meio de ranhuradora ou à mão e ser lisa ou apresentar texturas. Existem muitas opções disponíveis, incluindo modulares, o que significa que você pode misturar e combinar para criar um visual personalizado e exclusivo.

Madeira maciça

Um dos materiais mais utilizados, a madeira maciça é robusta e resistente ao desgaste, cada tipo trazendo um toque e efeito diferente.

MDF ou aglomerado

Opções comuns hoje em dia, são materiais de guarda-roupa econômicos e razoavelmente duráveis.

Acabamento de alto brilho

Introduzindo uma aparência elegante e contemporânea ao seu quarto, este acabamento brilhante está disponível principalmente em preto, branco ou cores muito claras.

Acabamento mate

Um acabamento mate macio garantirá que seu item não compete com outros móveis na sala e cabe facilmente em qualquer espaço.

Vidros e espelhos

Por meio do reflexo da luz, o vidro ou espelho opaco adiciona uma dimensão adicional ao ambiente, criando um efeito brilhante que complementa a maioria da decoração interior. 

8. Praticidade

Como um item de mobiliário volumoso com características que podem variar muito de produto para produto, existem alguns outros fatores logísticos na ‘lista de verificação de guarda-roupa perfeita’ que devem ser considerados.

Verifique os tamanhos e dimensões

É muito fácil para subestimar a quantidade de espaço que uma peça de mobília como essa pode ocupar, portanto, verifique e verifique novamente quando se trata de medir as dimensões e a quantidade de espaço livre necessário. 

Entrega

Verifique com o revendedor se os custos de entrega estão incluídos e se isso inclui levar o guarda-roupa ao destino final no quarto. Meça corredores, escadas e portas para garantir que você possa ajustar o guarda-roupa confortavelmente.

Montagem

Os roupeiros são geralmente pesados ​​e volumosos, então você pode precisar de ajuda para montá-los. Produtos pré-montados economizarão tempo, mas geralmente são mais caros e mais difíceis de colocar no lugar.

9. Acessórios

Todo mundo passa um bom tempo olhando seus guarda-roupas na vida. Por que não tornar esse tempo confortável e conveniente para você? Coloque luzes em seu guarda-roupa se você acorda cedo e não quer acordar seu cônjuge enquanto procura suas roupas. 

Tenha um banquinho ou cadeira confortável à mão, que você possa puxar para perto quando estiver tendo dificuldade para decidir o que escolher ou quando tiver uma necessidade urgente de arrumar o conteúdo de uma prateleira. 

Você pode consultar empresas que fazem projeto estrutural de galpão ou de marcenaria para fornecer algumas ideias de acessórios e de como fazer, ou mesmo ter o serviço. 

10. Analise o custo-benefício

Muitas vezes um guarda-roupa pode ser mais barato que outro, mas ter um material de qualidade inferior e de menor vida útil. Sendo assim, é importante que você sempre analise o custo benefício do roupeiro que irá adquirir.

Vale a pena pagar um pouco mais caro em um guarda-roupa em prol de sua durabilidade. Assim, você mantém o ambiente organizado por mais tempo, sem necessitar de mudanças periódicas pela perda da qualidade do móvel.

Benefícios dos roupeiros bem escolhidos

A escolha certa de um guarda-roupa traz muitos benefícios para seu lar. As principais vantagens incluem:

  • Maximização do espaço;
  • Complementação da decoração interior;
  • Configuração personalizada;
  • Possibilidade de iluminação integrada;
  • Adequação aos espaços conforme tamanho.

Portanto, a escolha de um roupeiro é essencial para o design interior do seu quarto. Sendo assim, pesquise antes de selecionar e torne seu ambiente ainda mais aconchegante.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta